Resenha: You Are My Destiny - dorama


Olá diamantes!
A resenha de hoje é sobre o dorama You Are My Destiny (2020). Sei que este drama é um remake e há várias outras versões dele, mas não assisti nenhuma, então não posso comparar e dizer se todos possuem exatamente o mesmo enredo.
Antes de começar, gostaria de esclarecer que esta é apenas a minha opinião/visão da série e certamente há muitas pessoas que podem discordar totalmente e achar o enredo muito agradável.




Atenção 👉 Pode conter spoilers. 👈

Título: You are My Destiny
Episódios: 36
Duração: 45 min cada
Ano: 2020
Onde Encontrar: Viki

Sinopse: Uma jovem editora de arte chamada Chen Jia Xin (Liang Jie) embarca em um navio de cruzeiro com destino à Hungria. A bordo, ela acaba conhecendo Wang Xi Yi (Xing Zhao Lin), um jovem elegante e intelectual – mas um pouco imaturo – que, aliás, é o herdeiro de um império empresarial de bilhões de dólares. Os dois são unidos pela paixão e – dominados pela emoção – decidem impulsivamente se casar. Logo em seguida, Chen Jia Xin descobre que está grávida, e os recém-casados começam a sonhar com a felicidade de formar uma família. Mas há complicações… e quando fica claro que eles não poderão ser pais, o sofrimento acaba sendo maior do que Chen Jia Xin e Wang Xi Yi são capazes de suportar. Wang Xi Yi retorna para os negócios da família, e Chen Jia Xin permanece na Hungria, onde começa lentamente a manifestar uma paixão pela cerâmica. 


Trailer:

O início do drama foi interessante, me diverti bastante com a forma que tudo ia transcorrendo. Porém, logo depois parece que algo na execução do show deu errado e tudo começou a ser cansativo e sem noção.
Quanto aos personagens, confesso que a Ana do início me fez torcer por ela só um pouquinho, mas depois ela cometeu vários erros e no fim percebemos que foi tudo motivado por seus traumas da infância, ela era sem dúvidas muito dependente afetivamente do Xiyi. Achei inclusive que isto foi pouco explorado, deixando o telespectador perdido entre gostar da personagem ou vê-la como vilã.
O Dylan começa como um personagem interessante e relevante, gosto de como a história dele é desenvolvida no começo da série e como ele parece um amigo fiel a Chen Jiaxin. Ao longo do drama, entretanto, ele passa a fazer figuração em uma tentativa de triangulo amoroso muito mal planejada/executada.


Chen Jiaxin foi irritante do começo ao fim. No início temos uma garota completamente ingênua e retraída. Tudo bem ela ser tímida, por exemplo, mas ela parece uma criançona em diversos momentos, fora que ela mesmo se prejudica o tempo todo por colocar os outros sempre como prioridade. Na segunda parte da trama, três anos se passaram, a história tenta colocá-la como a garota forte, mas não é bem assim. Ela vai de uma pessoa super preocupada com a felicidade de todo mundo a uma garotinha egoísta e que foge ao menor sinal de que tem de enfrentar algum problema.
A mocinha da trama magoa até mesmo a melhor amiga ao sumir por três anos, pasmem, sem sequer se despedir! Apesar de isso ter sido pouco explorado e termos visto apenas um deslumbre de como Siqi se sentiu com as atitudes dela, fica claro que ela está magoada. Se eu fosse Siqi, nunca a teria perdoado.
A piora no enredo ocorre quando fica óbvio que o problema que separa o casal principal pode ser resolvido rapidamente apenas com a comunicação adequada! Parece-me que o criador do enredo queria que eles se afastassem, mas não estava muito criativo no momento e colocou algo ridiculamente idiota.
Vejam bem, ela não queria escutar o marido, mas até a melhor amiga sabia e não lhe foi dada a chance esclarecer o mal-entendido ocorrido. Prefiro acreditar que qualquer mulher exigiria saber o motivo do cara dizer uma coisa enquanto faz outra, ao invés de excluir todo mundo e recusar-se a ouvir qualquer um falar sobre o assunto.
Por outro lado, Xiyi é muito rude no começo e indeciso ao extremo, ele tem medo demais de magoar a ex-namorada e por este motivo leva tempo demais para se desvincular dela. Torna-se quase impossível simpatizar com ele durante boa parte da série.
Desse modo, faz sentido que Chen Jiaxin o odeie pelo engano dos papéis do divórcio, mas é totalmente incompreensível que ela o culpe pelo seu aborto. Ela foi egoísta e agiu como se a perda do filho somente a afetasse, sem nunca considerar Xiyi ou seus sentimentos.



Em compensação Anson e Siqi são um sopro de ar fresco em meio a uma história perdida e muitas vezes entediante. O casal secundário da trama é realmente leve, divertido e carismático, infinitamente melhor do que o principal.
Vovó e os demais personagens da família de Wang Xiyi são absolutamente amáveis, gostaria de ter visto mais deles.

A realidade é que o drama poderia ter muitos episódios a menos. Ao longo de uns 10 episódios extenuantes vemos Xiyi tentando reconquistar Chen Jiaxin, os quais eu pulei algumas partes porque se arrastavam e tudo parecia tão patético. Por fim, na cena no quarto do pequeno Ximi, quando Chen Jiaxin descobre tudo o que Xiyi fez por ela e todos os que ela ama, mas ainda assim decide ir embora é simplesmente lamentável. Nesse momento fica nítido que não há amor da parte dela. A sequência é apenas um final absurdamente rápido e insatisfatório.

E aí, já assistiram esse drama? Me conta nos comentários o que achou.

2 comentários

  1. Depois desse resumo vou desistir de assitir já vi q tem muita enrolação

    ResponderExcluir
  2. Estava gostando mais Agora não estou mais, está muito chato

    ResponderExcluir